Mar de dados [Viagem Xamânica]

Mar de dados [Viagem Xamânica]

nas viagens xamânicas

pelos veios da rede

sinto palpitar o sangue que ardeja

orgânico e verde

 

veios informáticos

que transformam

a telemática vontade

em ilusão-verdade

 

na música dos dados

que toca ao infinito

muitos sonhos são congelados

em utopias de silício

 

navegar pelo mar de dados

é buscar a emoção-chave

que seja a essência da vontade

dos sonhos congelados

 

[© Rosy Feros, 1999. Após ler miríades de vozes flusserianas anunciando o novo futuro e o novo homem que busca o antigo.]

 

 

   

Para ir além:

 

"Se todos os mamíferos sonham, foi entre nós, humanos, que a capacidade biológica de remodelar memórias se transformou numa arte mística de acúmulo cultural. De enorme importância na Antiguidade, o vislumbre do amanhã com base no ontem, nas nossas experiências da vigília, tão especialmente propiciada pelos sonhos, deixou nos textos mais arcanos as marcas abundantes da crença em realidades paralelas."

[Sidarta Ribeiro, professor titular de neurociência da UFRN]

 

"Tudo que é sério requer um ritual de passagem, uma iniciação. Os xamãs carregam o conhecimento espiritual e da vida, passados oralmente, lembrando a sabedoria dos antepassados. Eles conduzem os ritos de passagem, encorajam a comunidade para enfrentar os desafios, aglutinam a consciência comunitária, criando uma identidade grupal. O xamã é um especialista do Sagrado. Ele é capaz de mover-se entre os diversos estados de consciência. (...) O xamã é o especialista do invisível."

[Léo Artése]

Contato

Rosy Feros
São Paulo, Brasil

<© 2008 - 2017, Rosy Feros. Direitos Autorais Reservados. Textos e imagens licenciados sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito à autora original ("Rosy Feros")

Crie um site grátis

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!