Mar de dados [Viagem Xamânica]

Mar de dados [Viagem Xamânica]

nas viagens xamânicas

pelos veios da rede

sinto palpitar o sangue que ardeja

orgânico e verde

 

veios informáticos

que transformam

a telemática vontade

em ilusão-verdade

 

na música dos dados

que toca ao infinito

muitos sonhos são congelados

em utopias de silício

 

navegar pelo mar de dados

é buscar a emoção-chave

que seja a essência da vontade

dos sonhos congelados

 

[© Rosy Feros, 1999. Após ler miríades de vozes flusserianas anunciando o novo futuro e o novo homem que busca o antigo.]

 

 

Contato

Rosy Feros
São Paulo, Brasil

<© 2008 - 2018, Rosy Feros. Direitos Autorais Reservados. Textos e imagens licenciados sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito à autora original ("Rosy Feros")